O apartheid ("separação", no idioma africâner) foi uma política de segregação que entrou em vigor em 1948 na África do Sul com leis que faziam distinção racial em detrimento da população negra do país.
O governo da época classificou os habitantes sul-africanos em diferentes raças e concedeu ou retirou direitos de acordo com essas classificações. Os brancos desfrutavam de mais privilégios, enquanto os negros não tinham nem mesmo direitos humanos básicos e viam as suas liberdades civis serem muitas vezes invadidas.
A população negra não tinha liberdade de ir e vir e era obrigada a estar sempre com uma espécie de passaporte interno até a lei ser revogada em 1986.
Pessoas "negras", "indianas" e "de cor" (mistura de raças) foram forçadas a viver em áreas residenciais separadas. Os negros também não podiam possuir terras e foram obrigados a viver emhomelands, áreas demarcadas pelo governo que não eram consideradas parte da África do Sul.
A segregação imposta levou à formação do movimento anti-apartheid, que lutou contra a segregação racial do África do Sul. Após mais de meio século de lutas, o apartheid chegou ao fim. Em 1994, uma nova constituição foi ratificada, dando lugar à primeira eleição democrática do país.
O movimento deu origem a muitos líderes humanitários cuja missão de vida foi lutar contra a opressão. Nelson Mandela, Desmond Tutu, Oliver Thambo e Steve Biko foram reconhecidos como fundamentais para a construção da democracia na África do Sul.
Durante a década de 1980, um manifestante permaneceu em frente ao Alto Comissariado Sul-Africano em Londres em protesto contra o governo do apartheid da África do Sul.

Fonte:http://pt.fifa.com/worldcup/news/newsid=1120300/index.html


home
Honduras